Alimentos que você não deve reaquecer no micro-ondas

Foto: Reprodução

O micro-ondas é uma aliado na vida prática e moderna dos dias atuais, e ajuda muita gente a deixar a comida de ontem quentinha hoje. Mas você sabia que nem todos os alimentos devem ser reaquecidos no micro-ondas? Ficou na curiosidade? Então confira a lista de alimentos que não devem ser reaquecidos no micro-ondas e os motivos.

1. Ovos cozidos

O problema não está em reaquecer o ovo que foi previamente cozido, mas na forma como fazemos isso.

O forno de micro-ondas tem a capacidade de fazer com que os alimentos fiquem muito quentes, inclusive por dentro, e o perigo em relação ao ovo cozido é que, depois de tirá-lo do reaquecimento, ele pode simplesmente explodir e causar queimaduras sérias. Para garantir sua segurança, corte o ovo ao meio antes de reaquecê-lo.

2. Leite materno

Muitas mulheres drenam seus seios e congelam o leite para que seus bebês já tenham o alimento prontinho, à disposição. O problema de usar o micro-ondas para descongelar e aquecer o leite é, de novo, a temperatura, já que o forno pode acabar aquecendo as regiões da garrafa de maneira desigual, criando pontos quentes capazes de queimar a boca e a garganta do bebê.

Além disso, reaquecer materiais plásticos é uma atividade não recomendada, pelos fatores cancerígenos presentes nesse tipo de material. A recomendação é a de descongelar o leite e reaquecê-lo em banho-maria ou usando a água quente da torneira, se for o caso. Você também pode deixar a garrafinha congelada de molho em um recipiente com água aquecida.

3. Carne processada

Esse tipo de alimento contém substâncias químicas e conservantes, para que durem mais tempo. Ao esquentar carnes processadas no micro-ondas, podemos acabar nos expondo a elementos químicos perigosos, como o colesterol oxidado.

Já foi comprovado que o reaquecimento desse tipo de proteína tem associação com o desenvolvimento de algumas doenças do coração, então é interessante evitar esse processo.

Falando da carne vermelha sem ser processada:

Algumas pessoas podem introduzir carnes no forno de micro-ondas para descongelá-las em minutos antes de prepará-las.

Ainda que isso possa ajudar a prevenir a contaminação por algumas bactérias, é um método que diminui seu teor de vitamina B12 e aminoácidos.

Por outro lado, quando esse aparelho é utilizado para reaquecer a carne do dia anterior, seus líquidos naturais se reduzem e, ao mesmo tempo, diminui seu valor proteico.



4. Arroz

Eis um item que quase todo mundo já requentou no micro-ondas, certo? Infelizmente, isso pode acabar provocando infecções alimentares, em decorrência de uma bactéria presente nesse tipo de alimento, a Bacillus cereus.

O calor do micro-ondas mata a bactéria, mas ela pode eliminar substâncias tóxicas e muito resistentes ao calor. Quando o arroz sai do micro-ondas e volta a ser exposto à temperatura natural, essas substâncias tóxicas acabam aumentando bastante e podem causar uma grande intoxicação, com a presença de diarreia, náusea e vômitos. O ideal é reaquecer o arroz e depois mantê-lo acima de 60ºC.

5. Frango

É preciso entender que o calor do forno de micro-ondas nem sempre mata bactérias e que alimentos mais suscetíveis a elas devem ser sempre reaquecidos no fogão. O frango, por exemplo, pode estar contaminado com salmonela, e seu preparo deve envolver bastante cuidado: é preciso cozinhar a carne completamente e, na hora de requentar, usar o fogão.

6. Folhas verdes

Se você guardou o que sobrou da sua couve refogada para comer no dia seguinte, prefira requentar esse item no fogão a gás. O micro-ondas transforma os nitratos naturais das folhas verdes, que são ótimos para a saúde, em nutrosaminas, que são substâncias cancerígenas. O mesmo vale para as beterrabas.

7. Brócolis

As altas temperaturas do forno de micro-ondas podem chegar a destruir até 97% dos antioxidantes que o brócolis possui.

As mudanças causadas por esse tipo de cozimento podem ser percebidas tanto em sua textura quanto em seu sabor.

8. Champignons

As proteínas dos champignons são totalmente destruídas quando são cozidos ou reaquecidos em temperaturas elevadas, como ocorre nesse tipo de forno.

Além disso, após regressarem à temperatura ambiente, ficam mais suscetíveis à contaminação por alguns micro-organismos.

Fontes: Dicas de Mulher / Melhor com Saúde

Confira matérias relacionadas:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *