10 dicas para obter um dos mais lindos sorrisos

Dizem que os olhos são as janelas da alma e o sorriso é a porta do coração. Ele abre portas, desarma hostilidades, acaba com o mau-humor e eleva a auto-estima. Cheio de virtudes e responsabilidades, ele precisa
da ajuda de mais de 40 músculos da face para ser esboçado.

Ele também é alvo de preocupação quando quem sorri não dá a devida atenção saúde bucal e nem visita o dentista regularmente. Segundo pesquisa do IBGE, feita em 1998, quase 20% dos brasileiros não tem acesso ao dentista e apenas 6% das pessoas vão ao dentista com regularidade.

Apesar disso, pacientes e profissionais de odontologia procuram por tecnologias de ponta para valorizar a estética dos dentes, principalmente aqueles que vivem da própria imagem, como artistas e celebridades. “A ida regular ao dentista é a grande contribuição para uma dentição saudável”, diz Fábio Luiz Munhoz, dentista. “Boa parte delas faz prevenção para não perder os dentes por cáries ou problema periodontal”, conta.

Outros problemas que podem ser evitados com a prevenção são: lesões causadas por próteses mal adaptadas, gengivites, desgaste dos dentes (provocado pelo próprio paciente que raspa os dentes enquanto dorme, isso é chamado de bruxismo noturno), apertamento dos dentes, que causa dores de cabeça, pescoço e ombros, cansaço e zumbido nos ouvidos, câncer bucal, pênfigo vulgar (doença auto-imune crônica, que se manifesta inicialmente na cavidade oral), candidíase (conhecido como “sapinho”), erosões dentais (causadas por constantes refluxos) e perda óssea.

Como se vê, a prevenção é o segredo de sucesso para ter dentes saudáveis e um sorriso nota 10. Como ela está muito ligada higiene bucal, preparamos uma lista de 10 cuidados a ter a favor da saúde bucal. Você vai rir toa com o excelente resultado desses cuidados.

1. Escove os dentes pelo menos três vezes ao dia e prefira escovas com cerdas macias.

2. Também escove a língua depois de cada refeição, porque nela ficam bactérias.

3. Ao escovar os dentes, coloque as cerdas da escova entre a gengiva e os dentes de forma que ela fique inclinada 45º. Faça movimentos horizontais com as cerdas entre a gengiva e o dente por toda a arcada dentária, por dentro e por fora. Escove a parte interna dos dentes da frente usando a escova no sentido vertical. Nessa mesma posição, escove a superfície dos dentes.

4. Use uma quantidade mínima de pasta de dente, menor que o tamanho de uma ervilha. Quando o creme dental é colocado em grande quantidade, faz espuma e dá a falsa sensação de limpeza. O creme deve ser usado porque tem flúor, mas o que realmente limpa os dentes, retirando a placa bacteriana, é a escovação aliada ao fio dental.

5. O fio dental tem a função de retirar os resíduos alimentares que a escova não consegue. Seu uso é recomendado ao menos uma vez ao dia, de preferência antes de dormir. Para não errar na hora de usá-lo, corte cerca de trinta centímetros do fio e enrole-o nos dedos médios das mãos. Quando for usar nos dentes inferiores, enrole o fio nos dedos indicadores. Deslize a parte central suavemente entre os dentes, com a ajuda dos polegares e indicadores. O fio deve abraçar a superfície de cada dente. Faça movimentos verticais para remover a placa bacteriana e os resíduos. Quando o fio dental desliza entre o dente e a gengiva faz uma raspagem e por isso, pode ocorrer sangramento, o que é normal – mas se for abundante e freqüente procure seu dentista.

6. Complete a limpeza usando do enxaguatório bucal.

7. O enxaguatório não deve substituir o fio dental. “Há trabalhos que comprovam a ação de colutórios (substâncias para enxaguar a boca) base de clorexidina. Eles têm efeitos benéficos na proteção da gengiva. Mas, de forma alguma devem ser encarados como substitutos do fio dental”, diz Ivan Valle, ortodontista. Além disso, cuidado com os antissépticos. O uso diário inibe as papilas gustativas, diminuindo parcialmente o paladar. “Os colutórios, quando utilizados com muita freqüência, podem matar desnecessariamente parte de uma flora bacteriana importante no equilíbrio do pH (potencial de hidrogênio) da saliva e tingir os tecidos da boca, amarelando também os dentes”, explica Valle. Por isso, esses produtos devem ser usados como coadjuvantes no controle da placa bacteriana e sob supervisão de um dentista. “E sempre devem ser precedidos por uma boa escovação e pelo uso de fio ou fita dental”, completa o ortodontista.

8. Caso você não possa escovar os dentes, consuma alimentos duros, como cenoura ou maça ou masque um chiclete sem açúcar. Tanto a maçã quanto o chiclete, ajudarão a tirar o alimento que estiver grudado no dente. “Isso não substitui a escovação”, alerta Margarida Odete Paes, professora de Endodontia da Universidade Metodista de São Paulo. “É uma prévia da escovação, melhor que nada” diz.

9. Mantenha uma alimentação balanceada, sem excesso de açúcar. “Consumimos muitos alimentos pastosos e doces em vez de alimentos mais saudáveis. Isso altera a condição da saúde bucal”, diz Queiji Miasiro, dentista. Evite refrigerantes e “aquelas balas que grudam com muita facilidade no dente” completa.

10. O tratamento preventivo também inclui uma visita ao dentista a cada semestre para, entre outras coisas, checar a gengiva. Também recomenda-se radiografar a boca uma vez por ano.

Fonte: www.farmais.com.br/revista-s.asp?Sect=Sa%FAde&Nr=83

Confira matérias relacionadas: