Suplementação com ácido fólico deve começar antes de engravidar: benefícios

Foto: Reprodução

Durante a gravidez, os cuidados com dieta e alimentação precisam ser redobrados, pois a deficiência de determinados nutrientes no organismo pode causar sérios danos não só para a mãe como também para o bebê. Uma dessas substâncias é o folato, ácido fólico ou vitamina B9, que é encontrado na natureza, principalmente nas folhas verdes (espinafre, brócolis, aspargos, couve), legumes, feijão, gema do ovo, fígado, carnes de vaca e porco e frutas cítricas.

Quais são os benefícios do ácido fólico?
O ácido fólico é fundamental para a formação de proteínas estruturais, a divisão das células vermelhas do sangue e para regular o desenvolvimento das células nervosas do feto. Essa vitamina é responsável por diminuir o risco de defeitos no sistema nervoso do bebê devido à malformação congênita neurológica. Assim sendo, o ácido fólico age prevenindo anomalias no primeiro trimestre da gestação e é indicado para a prevenção primária de defeitos do fechamento do tubo neural.

O tubo neural é a estrutura que vai formar o sistema nervoso do bebê. Ele começa a aparecer poucos dias depois do embrião se fixar no útero e por isso é importante que essa complementação vitamínica seja feita já no primeiro momento da gestação. O que é, normalmente, uma vez que as gestações, geralmente, são descobertas depois desse período. Por esse motivo, a medicação é recomendada antes mesmo da gravidez para mulheres que estão querendo ter filhos ou para aquelas em idade fértil que não usam métodos contraceptivos.

A vitamina B9, conhecida como ácido fólico quando sintetizada, é eficiente no combate à anemia e às doenças cardiovasculares da gestante, e necessária para a produção de glóbulos vermelhos do sangue, duplicação normal das células e para todas as funções que exijam divisão celular no desenvolvimento do embrião. Nos adultos, a proteína está relacionada à proteção cardíaca e até prevenção do câncer.

A influência do ácido fólico na formação do sistema nervoso do bebê acontece já nos primeiro 15 a 30 dias de gestação. Por isso, é importante que a mulher comece a consumir essa vitamina ao menos um mês antes de engravidar e mantenha a dieta até o terceiro mês de gravidez. O grande problema é que cerca de 50% das gestações acontecem sem planejamento, mesmo em famílias de maior poder aquisitivo. De acordo com especialistas, a anemia por deficiência de ácido fólico pode levar à irritabilidade e depressão.

Fonte: Vix

Confira matérias relacionadas: