Dicas para as compras de natal sem endividamento

Foto: Reprodução / iStock

Com o Natal chegando e o 13° salário no bolso, a tentação de comprar aquele sonho de consumo fica mais aguçado e o trabalhador brasileiro tende a não resistir a tentação. Muito brasileiros irão, neste natal, comprar demasiadamente e sem fazer planos futuros. Ou seja, irão contrair dívidas, oriundas de parcelamentos que somadas poderão comprometer o orçamento no início do ano.

Para controlar essa voracidade, que vem de dentro, é preciso de muita calma na hora de saber e calcular a possibilidade real de comprar o seu sonho de consumo, principalmente por causa da crise e dos juros altos. Você pode me perguntar: Mas o que a crise mundial tem haver com isso? A resposta é bem simples, pois a crise mundial fez com que os bancos reduzissem os financiamentos, os cartões de crédito diminuíssem os prazos e o governo aumentasse o juros, com isso o poder de compra do consumidor, para pagamento a longo prazo, diminuiu e as parcelas, que eram baixinhas, aumentaram devido ao menor prazo ou ao juros alto.

Para quem gosta de dar presente para toda família (mãe, pai, 5 irmãos, 4 cunhadas, 10 sobrinhos, 3 afilhados e 2 primos) deve tomar cuidado, planejar bem as compras e pesquisar muito antes de comprar os presentes. O planejamento e a pesquisa são os itens que farão a diferença, no final de suas compras, e farão com que os seus objetivos natalinos se aproximem do que você deseja, sem afetar o seu orçamento pós-natal.

Quando for planejar, pense se é possível pagar todas as compras de natal à vista, caso não seja possível tente evitar ao máximo o parcelamento via carnê ou financiamento (seja próprio ou por financeiras). Mas porque eu devo evitar o financiamento? Por dois motivos claros, o primeiro é que os juros estão muito altos e influenciam no preço final que você irá pagar pelo produto e o segundo é que o crédito está bem restrito no mercado, por causa da crise.

O mais importante de tudo para o planejamento é que sejam definidas as prioridades para os presentes e lembranças, os valores médios entre os presentes e lembraças, o valor total que se deseja gastar e quanto você pode passar desse orçamento sem comprometer o pós natal (para um eventual erro de cálculos).

Confira matérias relacionadas: