5 provas de como um cachorro ajuda no combate a depressão

Foto: Shutterstock

Não é atoa que ele é chamado de melhor amigo do homem. Para quem tem cachorro, sabe a alegria e as mudanças que o animal traz para a rotina. Os benefícios de ter um cachorro são tão grandes que desde os anos 70, esses companheiros são usados como grandes aliados contra a depressão e a solidão.

A terapia assistida por animais (TAA) vem crescendo no Brasil como método eficaz para ajudar os pacientes a atingirem os objetivos propostos durante um tratamento. O cachorro é o animal mais utilizado nesse estilo de terapia, por sua natureza companheira e fiel.

Não se convenceu ainda? Então confira as 5 motivos que separamos para te convencer a deixar seu cachorro a te ajudar a superar a depressão e a solidão!

Diminui o sentimento de solidão

A depressão faz com que, muitas vezes, o paciente fique presa dentro de si mesmo. Mesmo rodeada de outras pessoas, é difícil para ele não se sentir sozinho. Porém, existem estudos que comprovam que a simples presença e interação com os cães já aumenta os níveis de serotonina e dopamina, hormônios que relaxam e acalmam.

Por ser um animal muito fiel, o cachorro fica ao lado de seu dono a maior parte do tempo, aumentando a sensação de acolhimento e felicidade na vida de quem o possui.

Não te julga ou te força a nada

Outro sintoma muito comum da depressão é a culpa e a ansiedade. Isso faz com que o paciente se julgue constantemente e seja mais dura com ele mesmo.

Para um cachorro, o dono é a melhor pessoa do mundo. Ele não irá se importar se você deixou de arrumar a casa ou te julgar porque não houve sucesso em alguma tarefa. Para ele o importante é te ter por perto.

Te ajuda a canalizar a atenção para fora dos problemas

Ter um cachorro pede uma rotina. Ele precisa de alguém para dar comida, realizar a limpeza e dar atenção. Esse processo auxilia na melhora do paciente, já que ele consegue manter um foco diário em outro ponto que não seja os próprios problemas, podendo gerar melhorias significativas para a pessoa.



O efeito positivo é tanto, que o hospital Albert Einstein, em São Paulo, percebeu que a permissão da entrada dos animais de estimação dos pacientes até encurtava a permanência deles no hospital. Por isso, desde 2009, eles autorizam a presença dos pets no estabelecimento.

Estimula a interação social

Levar um cachorro para passear pode estimular a prática de exercícios físicos e também interação social. Conhecer outros donos e até criar o hábito de levar petisco para cachorro – para os dos outros ou para o seu – pode facilitar a relação e a comunicação para com outras pessoas.

É uma fonte inesgotável de carinho

Cachorros fazem festa, brincam, se alegram e até se emocionam toda vez que vêem o dono. Eles estão sempre dispostos a estarem por perto e a oferecerem carinho e amor para você.

Esse amor reduz os níveis de stress e também fazem com que o dono se sinta mais à vontade, criando um vínculo de confiança com o animal e até conversando com ele. Todas essas interações facilitam e otimizam o tratamento contra a depressão e a solidão.

Hoje em dia existem diversas instituições que auxiliam na adoção ou até disponibilizam cachorros para tratamento de depressão. Você pode até utilizar o seu próprio cãozinho, com o treinamento certo, ele vai estar ainda mais disposto a te ajudar.

Confira matérias relacionadas: