10 séries da Netflix que toda mulher deveria assistir

Se você sente falta de ver mulheres fortes sendo representadas nas telinhas, está na hora de conferir estas séries com personagens femininas sensacionais.
Foto: Reprodução

Você já deve ter lido alguma coisa a respeito de a indústria do entretenimento ser um tanto machista quando se trata de atribuir papéis às mulheres.

Com muita frequência (infelizmente), os papéis destinados às atrizes correspondem a personagens estereotipados, como a namorada ciumenta, a vizinha bonitona ou a sogra inconveniente.

Não é à toa que precisamos de categorias de premiação separadas para atores e atrizes, afinal, os papéis mais densos e ricos costumam ser escritos para ser interpretados por homens, sendo bem mais raros os papéis de destaque reservados às mulheres.

Apesar disso, não estamos completamente abandonadas. Enquanto Hollywood ainda dá muito mais destaque aos homens, as séries estão caminhando para ser mais inclusivas e representativas em relação ao gênero feminino.

Pensando nisso, listamos aqui 10 séries da Netflix que apresentam personagens femininas complexas e cheias de nuances, assim como as mulheres da vida real. Vale a pena assistir!

1. Orange is the New Black

Foto: Facebook/Orange is the New Black

A série tem como personagem principal Piper Chapman, uma nova-iorquina de classe média-alta que é presa por um crime cometido há 10 anos. No presídio, ela precisa conviver com mulheres de diferentes origens e idades, e universo completamente novo surge em sua vida.

OITNB dedica vários de seus episódios para contar a história das outras detentas, mostrando a realidade familiar de mulheres pobres, negras, latinas, orientais e homossexuais. Há até mesmo uma personagem transexual na série.

2. The Good Wife

Foto: Facebook/The Good Wife

A trama conta a história de Alicia Florrick, uma esposa que vê sua vida virar de ponta-cabeça quando seu marido vai preso por causa de um escândalo envolvendo sexo e corrupção.

A partir desse evento, Alicia retoma sua carreira de advogada depois de anos dedicando-se somente à família.

3.Grace and Frankie

Foto: Facebook/Grace and Frankie

Grace and Frankie é uma série sobre duas mulheres de 70 anos cujos maridos revelam ter um relacionamento há 20. A partir dessa revelação, as duas precisam retomar suas vidas contando uma com a ajuda da outra.

A série mostra situações frequentemente vividas pelas mulheres mais velhas, como a invisibilidade perante a sociedade e a negação de sua sexualidade.

4. Scandal

Foto: Facebook/Scandal

Olivia Pope é a dona de uma empresa gerenciamento de crises e, acima de tudo, uma mulher que sabe muito bem o seu papel: poderosa, confiante e sem medo de impor suas opiniões.

Um bom exemplo para quando nos sentimos acuadas no ambiente de trabalho simplesmente por sermos mulheres.

5. How to Get Away with Murder

Nesta série, a aclamadíssima atriz Viola Davis vive Annalise Keating, uma professora universitária de Direito Penal – disciplina que ela própria apelidou de “How to Get Away with Murder”, algo como “Como se Safar depois de Cometer um Assassinato”.

Na trama, a professora e um grupo de alunos se envolvem com um assassinato que deixa a comunidade acadêmica em polvorosa.

6. Homeland

Foto: Facebook/Homeland

Em Homeland, a agente da CIA Carrie Mathinson é especialista em terrorismo no Oriente Médio. Ela tem certeza de que Nicholas Brody, um herói nacional, na verdade tem ligações com os terroristas e está organizando um atentado contra os EUA.

Enquanto ela tenta provar as acusações, a CIA e as pessoas ao redor de Carrie começam a desconfiar de sua estabilidade emocional – bem típico, não é mesmo?

7. The Crown

Foto: Facebook/The Crown

The Corwn simplesmente conta a história de Sua Majestade, a Rainha Elizabeth II, monarca do Reino Unido. A série mostra os desafios encarados pela jovem rainha ao ter que assumir o trono aos 25 anos, depois da morte de seu pai, o Rei George VI.

8. Modern Family

As mulheres não precisam necessariamente trabalhar fora de casa para ser fortes. Em Modern Family, você vai acompanhar a vida de três núcleos familiares inter-relacionados, com os momentos cômicos e dramáticos de cada família.

Foto: Facebook/Modern Family

Claire é uma dona de casa e mãe de três filhos que, às vezes, tenta voltar ao mercado de trabalho. Em alguns episódios, ela se mostra envolvida com o bem-estar da vizinhança. Gloria, por sua vez, é uma mulher latina belíssima e a segunda esposa de um homem bem mais velho. Seus conflitos envolvem a latinidade e ser frequentemente questionada sobre seus sentimentos em relação ao marido. Merece destaque também a adolescente Alex, uma aluna brilhante.

9. Bones

Foto: Facebook/Bones

Bones conta a história da competente antropóloga forense Temperance “Bones” Brenna, que trabalha no Instituto Jeffersonian e escreve romances policiais nas horas vagas. Temperance é requisitada sempre que a polícia não consegue identificar a vítima de crime por meio de técnicas tradicionais, como quando o corpo está em estado de decomposição avançado.
A personagem Temperance é inspirada na vida de Kathy Reichs, uma antropóloga forense e também escritora.

10. Jane the Virgin

Foto: Facebook/Jane The Virgin

Quando criança, Jane foi instruída por sua avó de que deveria manter sua virgindade a todo o custo até o casamento. Porém, aos 23 anos, Jane se vê com a vida transformada em uma completa bagunça ao engravidar por causa de uma inseminação artificial feita por engano.

A série é repleta de personagens femininas tridimensionais que, além de se importarem com sua vida amorosa, também enfrentam desafios relacionados a finanças, carreira e saúde, como todas nós.

A lista acima traz algumas séries em que encontramos personagens femininas mais ricamente construídas do que a média, mostrando mulheres que têm outras preocupações além de encontrar o par perfeito – não que nossos relacionamentos não sejam importantes, mas nós, mulheres, também temos outras preocupações.

Isso não significa que as séries sejam necessariamente feministas (inclusive algumas delas receberam críticas por não serem assim tão representativas de todas as minorias), mas vale a pena dar uma olhada nos papéis tridimensionais atribuídos às mulheres.

Fonte: Dicas de Mulher

Confira matérias relacionadas: