Dicas de Decoração

Basta mudar a cor de uma parede e usar um enfeite diferente, e a decoração já muda completamente. Confira dicas!
Foto: Reprodução

Está decorando sua casa ou seu apartamento e não tem idéia de como deixar o ambiente confortável e prático? Confira dicas que podem te ajudar nesta tarefa.

Velas criam uma atmosfera aconchegante.

Na cama, dê preferência para cores claras. Escolha lençóis e edredons macios e de fibras naturais.

Em espaços pequenos, prefira cores claras.

Almofadas com estampas diversas em sofás e poltronas  ficam interessantes juntas quando formam um composé legal de cores e padrões.

Ambientes sem separação parecem maiores, assim elimine portas entre cômodos.

Use diferentes tons de louças e cristais e crie uma atmosfera interessante para o jantar.

Não hesite em exibir objetos pessoais que contam sua história e criam uma relação entre você e sua casa.

A moda pode apresentar tendências e sugestões. Não encare isso como obrigação.

Invista na natureza, ela continua em alta. A vegetação natural dá um toque especial aos ambientes. Motivos florais estão evidentes em tecidos e em detalhes nas paredes. Além, é claro, da madeiras e revestimentos que são utilizados em seu estado original ou reproduzidos com tecnologia, mantendo seu aspecto artesanal.


Dicas de Pintura

Para encurtar seu ambiente: Aplique tons escuros nas paredes menores. Essa técnica é recomendada para espaços muito compridos/retangulares.

Para alongar seu ambiente: Aplique cores mais escuras em duas paredes opostas. Essa técnica é ideal para espaços quadrados.

Para disfarçar objetos: Pinte a parede com cores próximas a do objeto.

Para valorizar objetos: Pinte a parede com cores contrastantes a do objeto.

Para rebaixar o teto: Você deve aplicar cores mais claras nas paredes e uma cor mais escura no teto.

Para elevar o teto: Você deve aplicar cores mais escuras nas paredes e uma mais clara no teto.

Para alargar o corredor: Você deve pintar as paredes menores e o teto com tons mais escuros. As outras paredes devem ser pintadas com cores mais leves.

Para alongar a parede: Você deve aplicar duas cores numa mesma perde, com a divisa à meia altura. Pinte com cores mais escuras a parte inferior e utilize tons leves na parte superior.

Para encurtar a parede: Você deve aplicar duas cores numa mesma parede, com divisa à meia altura. Pinte com cores mais claras a parte inferior e utilize tons escuros na parte superior.


Dicas sobre Cores

Branco – é a presença de todas as cores. Teoricamente, reflete todos os raios luminosos que incidem sobre uma superfície branca. Traz claridade e leveza para um ambiente. Entretanto, um ambiente totalmente branco pode se tornar monótono e hostil, levando à dispersão.

Preto – como é conhecida a ausência de cor e é o que menos reflete luz. O ideal é que ele seja utilizado moderadamente como recurso para realçar outras cores, em detalhes, do que em grandes áreas. Pois este expressa agressividade.

Azul – Serenidade, paciência, amabilidade são favorecidos por esta cor, tranqüilizando os ânimos, entretanto deve-se ter cuidado com esta cor nos tons mais escuros e com ambientes monocromáticos, que levam à introspecção – situação não recomendável para pessoas depressivas.

Verde – representa a esperança e a abundância. É a cor do equilíbrio, estimulando o silêncio e pode ajudar a amenizar o stress.

Vermelho – está associado às emoções, despertando a sexualidade e, eventualmente, desperta a agressividade. Nos ambientes, deve ser usado nos detalhes, como flores, pois o excesso torna-se irritante. Uma simples contemplação de uma superfície vermelha pode acelerar o nosso pulso.

Violeta – ligada à intuição e a espiritualidade, por isso indicado para locais de meditação. Os seus tons claros acalmam e aconchegam, contudo em tons fortes, pode agravar o estado depressivo.

Amarelo – ligado à criatividade, alegre e divertido. Ativa o raciocínio e a comunicação, sendo ideal para usar em escritórios, cantos de estudo e no estar, pois deixa as pessoas mais relaxadas e extrovertidas.

Laranja – atua sobre o sistema digestivo, abrindo o apetite – ideal para sala de refeição. É muito aconchegante, estimula o otimismo e a generosidade.

As cores frias, como azul, violeta e verde, ampliam o ambiente. São aconselháveis para aqueles que desejam passar uma sensação de espaço e dimensão.

Cores quentes, como vermelho, amarelo e laranja, tornam o ambiente visualmente menor. Além disso, são estimulantes; sua utilização em quartos é desaconselhável, pois podem prejudicar o sono e o descanso.

Carnaval, só na avenida. A utilização de muitas cores “alegres” juntas pode causar confusão visual. O contraste impactante, mas com número moderado de cores, é mais bem-vindo.

Quanto mais escuras, mais “pesadas” são as cores. Por isso, existe a tendência de utilizar tons escuros próximos ao chão, com a finalidade de fundamentar o ambiente. A falta delas torna o cômodo visualmente opressivo, como num hospital.

Se estiver na dúvida, trabalhe com apenas uma cor, variando seus tons e matizes. Para quebrar a monotonia, detalhes contrastantes e mobília em cores diferentes são aconselháveis.

O design da mobília fica favorecido se houver contraste entre sua cor e os tons da parede.

Cores primárias, quando usadas em demasia, cansam a vista. Para áreas grandes, como paredes, prefira tons mais claros da mesma cor.

Cores complementares são importantes para dar harmonia ao ambiente.
Veja qual complementa qual : Azul / Laranja –  Roxo / Amarelo –  Vermelho / Verde.

Fonte: Arte Plural

Confira matérias relacionadas: