4 dicas para reformar seu imóvel gastando pouco

Foto: Reprodução

Reformar o seu imóvel gastando pouco é uma daquelas ideias que muitas pessoas têm, mas poucas sabem como iniciar um planejamento para que isso se concretize. Se você pretende reformar sua casa em breve, saiba que isso não é uma quimera!

Quando procuramos e consultamos especialistas para começar a planejar uma grande reforma – ou até mesmo um pequeno reparo -, é comum que nos deparemos com termos técnicos, questões avançadas relacionadas a materiais, mão de obra e outras especificidades que podem parecer muito essenciais na hora da explicação, mas que na prática não são tão importantes assim e podem facilmente ser dispensadas em prol de uma boa economia financeira.

Abaixo, separamos 4 dicas para você aplicar na sua reforma e economizar sem abrir mão de qualidade. Vamos lá?

1. Planejamento sólido

Não existe quase nada no mundo que seja possível ser posto em prática com sucesso sem um bom plano por trás. Além do mais, ter conhecimento de como a sua obra vai se desenrolar diminui as chances de ter que lidar com algum imprevisto, o que geralmente custa caro ao dono da reforma. Sabendo disso, por que arriscar?

Monte um bom planejamento, peça ajuda para quem já é experiente no assunto e consulte especialistas. Isso fará uma grande diferença no decorrer do processo.

2. Não abra mão de bons profissionais

Muitas vezes pensamos que não é tão necessário assim encontrar um especialista, que alguém com alguma experiência pode dar conta do recado, que bons profissionais são caros demais. E, às vezes, podem até ser, mas contar com o serviço de um profissional que não vai exigir muitos reparos depois é, sim, uma grande economia.

Ter que gastar com consertos ou suprir demandas que não foram planejadas são situações que poderiam ser evitadas. Isso vale também na escolha dos materiais, por exemplo, a variedade de tintas no mercado é grande, mas a mais barato pode sair mais caro ao exigir várias mãos ou deixar a desejar pela qualidade.

3. Estabeleça um limite de gastos

Como saber que você está economizando se você não sabe quanto quer economizar? Sem um parâmetro de comparação, fica difícil saber se você está REALMENTE economizando.

Para não perder a mão nos cálculos, estabeleça um limite de gastos baseado em uma média de preço de reformas similares. Leve em consideração os preços na sua região e o seu próprio custo de vida. Desse modo, fica mais fácil estabelecer um teto de gastos que cabe no seu orçamento familiar e não levar sustos!

4. Faça substituições sustentáveis

Nem todo material usado em sua reforma precisa ser o material padrão de mercado, não é?

Há muitas opções sustentáveis de produtos e técnicas de aplicações que, além de fazerem bem ao meio ambiente, podem ajudar a reduzir seus custos. Veja abaixo uma pequena lista de substituições muito simples de serem feitas.

– Se for utilizar carpete de madeira, considere usar pisos vinílicos;
– Na hora de construir uma parede, por que não substituí-la por uma parede de drywall? De acordo com a Helena Rodrigues, arquiteta na GypCenter e responsável pelo canal mundo do steel frame, todos os produtos são 100 recicláveis, inclusive o gesso que é aproveitado na indústria do cimento e na agricultura;
– Inclua em seu sistema de água um aquecedor solar;
– Facilite o acesso a água de reúso, tanto durante a obra quanto no seu dia-a-dia;

Para saber mais, consulte aqui a cartilha da reforma sustentável disponibilizada pelo Conselho Internacional de Construção (CIB).



Confira matérias relacionadas: