Qual o melhor esmalte?

Avon, Risqué, Colorama, Impala ou Angélica? Confira o teste e escolha o seu!
Foto: Reprodução

Você é daquelas que vive se perguntando qual o melhor esmalte?

Por uma semana, pintamos cinco unhas, cada uma com uma marca diferente de esmalte, e comparamos o resultado.

Os esmaltes contam com uma cartela de cores quase infinita. Isso sem falar na quantidade de marcas disponíveis atualmente, o que transforma uma simples ida à manicure numa gincana, em que você tem poucos minutos e uma infinidade de opções para proteger e embelezar suas unhas. Para ajudar a resolver esse dilema que atormenta a maioria das mulheres pelo menos uma vez por semana, testamos algumas das cores mais procuradas das cinco principais marcas do mercado.

A seguir, você confere o dia-a-dia de cada uma delas, desde o momento em que foram usadas até serem removidas, com acetona. Nenhuma das unhas recebeu base ou óleo secante, para não interferir no resultado.

PRIMEIRO DIA

Avon – Neve (polegar)
O segredo deste esmalte é passar uma camada bem fininha, do contrário surge uma aparência manchada, com patacas mais grossas em algumas regiões da unha. Não apresenta muito brilho, quando comparado aos outros esmaltes. Mas seca muito rápido.

Risqué – Renda (indicador)
A consistência mais fina desse esmalte facilita na hora de espalhá-lo pela unha. Só é preciso atenção para não exagerar na dose, pois o pincel pouco volumoso pode acabar exigindo várias passadas até que a unha ganhe coloração uniforme.

Colorama – Via Láctea (médio)
Tem um pincel mais duro, o que dificulta um pouco na hora de espalhar o esmalte. Mas não escorre pelas laterais da unha. Comparando a cor na unha e na embalagem, é o mais fiel de todos: o tom é exatamente o mesmo, dispensando aquela célebre experimentadinha antes de decidir usar.

Impala – Rendada (anular)
Das cinco marcas analisdas, é a mais fininha. Um grande vantagem, pois o esmalte desliza com muita facilidade pela unha. Por isso mesmo, tomar cuidado com a quantidade é fundamental, pois ele demora mais a se fixar, apesar da secagem rápida.

Angélica – Rosa Bebê (mindinho)
O melhor pincel dos cinco: molinho e com espessura na medida, exigindo apenas duas passadas para que a unha fique completamente uniforme. Tem consistência fina e seca bastante rápido.

SEGUNDO DIA

Avon
Foi o único que começou a descascar, na ponta da unha. Mas o brilho continuou igual ao do primeiro dia

Risqué
Das marcas testadas, foi a que manteve a melhor aparência no segundo dia. A cor permaneceu bem viva, com se a unha acabasse de ter sido feita.

Colorama
Apesar de não ter desgastado, o esmalte já começou a ficar opaco

Impala
O esmalte perdeu bastante brilho e começou a ganhar um tom escuro, como se estivesse sujo de fuligem.

Angélica
O esmalte manteve a cor e o brilho do primeiro dia, sem descascar.

TERCEIRO DIA 

Avon
Perdeu um pouco do brilho.

Risqué
Começou a descascar, perdendo a adesão em quase metade da unha de uma vez só.

Colorama
A cor começou a apresentar um tom escurecido, como se aderisse ao pó.

Impala
A aparência ecurecida, como se a unha impregnasse fuligem, ficou ainda mais forte. Começou a descascar na ponta da unha.

Angélica
Manteve as mesmas características, desde o primeiro dia.

QUARTO DIA

Avon
À exceção do brilho, que diminuiu, o esmalte permaneceu intacto, sem descascar outras partes além.

Risqué
Além de descascar, o esmalte começou a escurecer.

Colorama
O esmalte passou a descascar na ponta da unha.

Impala
O esmalte descasacou ainda mais. Metade da unha já está descoberta.

Angélica
Começou a descasar pela ponta da unha. Mas o esmalte estufou, formando bolhas de ar em direção à cutícula.

QUINTO DIA

Avon
Apresentou a melhor durabilidade. Não escureceu e descascou menos que as outras marcas

Risqué
Foi a que mais descascou. Em compensação, tem o brilho mais intenso entre as marcas analisadas.

Colorama
Não descascou nenhuma outra região, além da pontinha da unha.

Impala
O esmalte começou a descolar da unha. Soltam-se placas e metade da unha está descoberta.

Angélica
Continuou descascando, mas aos pouquinhos. Em vez de se soltar em placas, o esmalte vai esfarinhando.

Hora da acetona
No sexto dia, nenhum dos esmaltes estava completamente intacto. As unhas, além de terem crescido deixando a área próxima à cutícula descoberta, apresentam as pontas descascadas e cor de aparência suja, em grau maior ou menor, dependendo da marca. As diferenças também são notadas na hora de remover o esmalte, usando acetona.

Avon
Entre todas as marcas, é a que dá mais trabalho para ser removida. A unha sem esmalte, compensação, fica com aparência supersaudável.

Risqué
A unha foi limpa com muita facilidade e ficou fortalecida.

Colorama
O esmalte é removido sem dificuldade. A unha descoberta, no entanto, parece enfraquecida

Impala
Depois de ficar sem esmalte, a unha estava com pouco brilho e soltava pequenas lasquinhas, como se tivesse sido raspada.

Angélica
O chumaço de algodão precisa ser esfregado com um pouquinho de força para que o esmalte saia completamente. A unha permaneceu com aparência normal. 

CONCLUSÃO:

Avon: Fortalece a unha

Risquè: Brilho ofuscante

Colorama: Mais duradouro

Impala: Fácil de espalhar

Angélica: Econômico

Fonte: Site Minha Vida

Posted Under
Sem Categoria