A invasão dos cravos

Se você já ouviu aquele papo de que os cravos são aracnídeos (família das aranhas) e morre de medo de que isso seja verdade, pode ficar mais do que tranqüila, pois isso não passa de mais uma invenção popular.

A acne nada mais é que uma inflamação das glândulas sebáceas da pele. Essas glândulas produzem uma substância chamada sebo, formada de diversos tipos de gorduras. “O sebo é normalmente eliminado pelos chamados folículos pilossebáceos, formados por um pêlo e uma glândula sebácea, situados na camada intermediária da pele”, explica a dermatologista Sonia Aparecida Ribeiro. Os tais folículos pilossebáceos são os populares poros da pele.

Quando alguma coisa na pele – como sujeira e oleosidade – tampa os poros, o sebo fica retido no buraquinho e forma cravos. Os poros estão na pele do corpo inteiro, exceto nas palmas das mãos e nas plantas dos pés, enquanto que no rosto, nas costas e no peito as glândulas sebáceas são maiores.

A acne se manifesta pela formação de cravos ou espinhas que, se são tratados sem cuidados adequados, podem deixar na pele marcas e cicatrizes.{

Tipos de acne
– Pontos pretos ou comedões abertos: esse tipo de cravo raramente inflama e pode ser eliminado facilmente. Muitas vezes desaparece espontaneamente.
– Pontos brancos ou comedões fechados: os cravos brancos não são eliminados facilmente, mas podem inflamar.
– Pápulas: as elevações sólidas da pele, avermelhadas e doloridas. São causadas por uma reação inflamatória, sem presença de pus.
– Pústulas ou espinhas: as pústulas ou espinhas indicam inflamação com presença de pus, na superfície da pele.
– Cistos ou espinhas internas: as inflamações com pus nas camadas mais profundas da pele, chamam-se cistos ou espinhas internas e não são eliminadas espontaneamente.

Causas da acne

– Fator genético ou hereditário.
– Fator hormonal. Na adolescência, como a quantidade de hormônios aumenta, aumenta também a produção de sebo, o que pode contribuir para o surgimento da acne.
– Atividade das glândulas sebáceas. Algumas pessoas têm glândulas sebáceas mais ativas que outras, por isso as pessoas de pele oleosa apresentam maior tendência acne.
– Ação de bactérias. Algumas bactérias agem no sebo acumulado e favorecem a inflamação da pele, formando lesões avermelhadas, doloridas e com pus.

Cuidando da acne
– Usar produtos em forma de gel.
– Fazer limpeza diária usando loção de limpeza ou sabonete e hidratante em gel com filtro solar.
– Fazer uso de produtos com propriedades calmante, cicatrizantes, bactericidas, antiinflamatórias e adstringentes.
– Fazer limpeza de pele mensalmente ou quinzenalmente com esteticista, profissional gabaritado e vale a pena dizer que este passo é fundamental para o sucesso do tratamento.
– Em caso de acne muito avançada, procurar um médico, que pode, além do tratamento, receitar antibióticos.
– A esteticista Aldrey Sobrinho explica para que serve cada tipo de ácido e dá algumas receitas que você pode fazer em casa para acabar com a acne. Clique aqui para ler!

Dicas:
– Não mexa na acne ou cravo, pois a mão e a unha podem contaminar e piorar a lesão, inclusive deixando sua pele marcada com cicatrizes.
– Não usar produtos gordurosos, maquiagens gordurosas e bloqueadores. Eles são venenosos, porque aumentam a oleosidade quando impedem a passagem da gordura natural da pele.
– Não fique no sol achando que vai melhorar. O sol aparentemente pode ter um efeito cicatrizante, mais em excesso pode estimular a produção de sebo.
– Limpe a pele antes de dormir
– Procure se alimentar de forma adequada e tomar água. O estado nutricional e a falta de líquidos influenciam na saúde da pele.
– Não exagere lavando o rosto várias vezes ao dia. O excesso de lavagens pode estimular a produção de sebo.
– Pílula anticoncepcional não faz mal para a acne. Dependendo do anticoncepcional, a acne pode até regredir.
– É mentira que a masturbação provoca acne.
– Aquela história de que quando o intestino não funciona direito provoca acne não passa de mais uma lenda.

Por: Andreza Aguiar

Fonte: www.igirl.com.br

Confira matérias relacionadas: